Fiz laqueadura, posso ter filhos ?

Fiz laqueadura, posso ter filhos ?

As mulheres que fizeram laqueadura podem ter filhos novamente. Para isso existem duas possibilidades: realizar a cirugia de reversão da laqueadura ou realizar o tratamento de fertilização “in-vitro” (FIV/ICSI). Reverter…

As mulheres que fizeram laqueadura podem ter filhos novamente.

Para isso existem duas possibilidades: realizar a cirugia de reversão da laqueadura ou realizar o tratamento de fertilização “in-vitro” (FIV/ICSI).

Reverter a laqueadura é um processo que leva mais tempo e apresenta menores chances de sucesso de gravidez se comparado com o tratamento de fertilização in-vitro.

Para reverter a laqueadura, primeiramente é necessário avaliar como ela foi feita e que regiões da trompa pode ter danificado, para então avaliar se é possível reverter o processo cirurgicamente, religando as trompas uterinas. As principais condições que possibilitam a reversão são: ter o final das trompas preservado e ter a tuba uterina saudável. Feita a cirurgia, é necessário esperar de 6 a 12 meses para poder engravidar.

Vale lembrar que para mulheres com mais de 35 anos da idade nas taxas de sucesso são menores. Além disso, também é necessário avaliar outros fatores de fertilidade, tanto feminina quanto masculina, como a contagem dos óvulos e espermatozoides, a qualidade dos mesmos, entre outros, pois caso haja algum problema a

Já o tratamento de Fertilização in Vitro (FIV/ICSI) o procedimento é mais rápido e apresenta taxas de sucesso de gestação maiores. É mais rápido pois pode ser feito imediatamente, não precisa realizar procedimentos cirúrgicos. E apresenta taxas de sucesso mais elevadas pois como o óvulo é fecundado em laboratório e implantado no útero, não necessitando das trompas para realizar estas etapas (leia mais sobre FIV).

Vale lembrar, também, que em ambos os casos é necessário passar por uma consulta com um médico capacitado em reprodução humana, para que seja feito uma avaliação total do quadro clínico da paciente e, desta forma, avaliar qual o melhor procedimento tomar em cada caso.

Ainda tem duvida? Clique aqui e saiba mais.