Você sabe como é feita a classificação embrionária?

Escolher os melhores embriões para serem transferidos é uma das tarefas mais importantes de uma FIV e aqui neste post você vai descobrir como acontece esse procedimento.

A classificação embrionária é a técnica utilizada pelos embriologistas para definir a qualidade dos embriões obtidos a partir do procedimento de fertilização in vitro.

Quanto melhor é a qualidade do embrião, maiores são as taxas de sucesso do tratamento. Mas você sabe como é feita essa classificação?

Ela é feita em números e letras. Os números variam de 1 a 6 e classificam a etapa do desenvolvimento do blastocisto, sendo 1 e 2 considerados blastocistos jovens e com menor taxa de sucesso na implantação, enquanto os blastocistos 3, 4, 5 e 6 são considerados mais maduros e com mais chances de implantar no endométrio.

Já os números variam entre A, B e C, e se referem à qualidade do blastocisto, sendo que A indica o embrião de melhor qualidade, B, o de boa qualidade e C, o de qualidade regular.

Da combinação de letras e números surgem as classificações embrionárias, que você provavelmente vai ouvir muito falar no consultório do seu médico.
Ainda tem duvida? Clique aqui e saiba mais.