Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP)

Causas de Infertilidade

A Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) é uma das principais causas de infertilidade feminina, sendo a principal causa de anovulação crônica, afetando de 10 a 15% das mulheres na idade fértil.

A Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) é uma das principais causas de infertilidade feminina, sendo a principal causa de anovulação crônica. Estima-se que a SOP afete de 10 a 15% das mulheres na idade fértil.

A Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) é um distúrbio hormonal que provoca o aumento de tamanho dos ovários criando bolsas cheias de líquido (cistos).

Normalmente os primeiros sintomas aparecem logo após a primeira menstruação, mas ha casos que a doença se desenvolve mais tarde, durante os anos reprodutivos.

A síndrome se caracteriza pela presença de duas das seguintes condições:

  • Ciclos menstruais irregulares, normalmente alongados, com atrasos menstruais (caracterizando ciclos anovulatórios);
  • Presença de sinais clínicos ou laboratoriais de aumento dos hormônios masculinos (como aumento de testosterona e presença de pilificação anormal na mulher) e
  • Presença de ovários policísticos no ultra-som.

Além dos fatores acima, para o diagnóstico da Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP), devemos sempre descartar doenças que mimetizam a SOP, tais como: Hiperplasia Congênita da Adrenal; Doenças Tireoidianas; Hiperprolactinemia; Síndrome de Cushing.

Muito se discute sobre a causa da Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP), algumas teorias foram formuladas, mas a mais aceita atualmente é a que envolve a Resistência à Insulina. Tal condição levaria a uma secreção aumentada da insulina, que por sua vez, tem atuação no metabolismo hepático e ovariano, aumentando a secreção de hormônios masculinos por estes órgãos. O incremento na produção destes hormônios causaria dificuldade ovulatória e o aparecimento de pelos e acnes nas pacientes portadoras da Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP).

 

TRATAMENTO

Para as mulheres que querem engravidar, normalmente podemos utilizar medicações indutoras da ovulação, injetáveis ou não, e acompanhamento ultrassonográfico seriado da ovulação.

Nas pacientes em que o diagnóstico de Resistência à Insulina estiver comprovado, podemos utilizar medicações que tentam tratar esta condição, como por exemplo a metformina.

No caso dos medicamentos não surtirem efeito, uma opção é realizar um cirurgia ambulatorial chamado Perfuração Ovariana Laparoscópica, que tem por objetivo liberar os folículos para induzir a ovulação.
Ainda tem duvida? Clique aqui e saiba mais.

Artigos Relacionados

embriões-vivita
Conheça as técnicas de Mini-FIV e FIV Natural

A Mini-FIV consiste na utilização de pequenas doses de medicações indutoras de ovulação. Ja a FIV Natural consiste no acompanhamento…

saiba mais +
banco_embrioes
O que são Banco de Embriões?

Este tratamento torna-se uma alternativa as pacientes apresentam uma baixa resposta às medicações.

saiba mais +