Fertilização in vitro (FIV)

Tratamento para engravidar

A Fertilização in Vitro (FIV) é um tratamento de reprodução assistida muito popular que foi realizado com sucesso pela primeira vez no final da década de 70 e, desde então, ajuda milhares de casais com dificuldade de engravidar a gerar embriões a partir de seus próprios materiais genéticos.

A fertilização in vitro (fiv), também conhecida como “bebê de proveta”, é uma das técnicas mais utilizadas para tratamento de casais com dificuldade para engravidar, por ser capaz de atender a um grande número de problemas de fertilidade.

A FIV é uma técnica em que seleciona os melhores gametas femininos e masculinos para que sejam fecundados em laboratório, com a finalidade de gerar embriões saudáveis. Após um breve desenvolvimento celular dos embriões em laboratório, estes são transferidos para o útero da mulher para que ela tenha a possibilidade de desenvolver sua própria gravidez, realizando assim o sonho da maternidade.

A fertilização in vitro (fiv) possue um dos mais alto índices de eficácia quando o assunto é reprodução assistida, além de apresentar baixo risco para as pacientes.

Abaixo você confere as etapas da fertilização in vitro:

infográfico fertilização in vitro vivitá

1 – Indução da Ovulação
2 – Coleta dos Óvulos e Espermatozoides
3 – Fertilização in vitro e desenvolvimento dos embriões
4 – Implantação dos embriões

 

Conheça os detalhes de cada etapa deste tratamento:

1. Indução da ovulação: os ovários são estimulados através do uso de medicamentos hormonais que promovem o crescimento e maturação do maior número possível de óvulos. Isso porque, quanto maior o número de óvulos, mais embriões se formam na FIV, logo, as chances da gravidez aumentam. Este estímulo à ovulação dura de 9 a 12 dias e o crescimento dos óvulos é monitorado por exames de ultrassom transvaginal.

2. Coleta dos óvulos: durante o ultrassom transvaginal, é realizada uma punção dos ovários para retirada dos óvulos. Para que a paciente não sinta dor, ela é sedada e os folículos são aspirados com uma pequena agulha direto a um tubo de ensaio, onde os melhores óvulos serão selecionados para serem posteriormente inseminados pelo sêmen do parceiro.

3. Coleta dos espermatozoides: no mesmo dia em que é feita a coleta dos óvulos, também é feita a coleta dos espermatozoides do parceiro para realizar fertilização. O procedimento para a coleta é a masturbação, exceto para os casos de azoospermia, em que os homens devem ser submetidos aos procedimentos para obtenção de espermatozoides (clique aqui para saber mais).

4. Fertilização in vitro:

Fertilização in vitro convencional: é o procedimento em que os melhores espermatozoides e os melhores óvulos são selecionados por um embriologista e, na sequência, são colocados em um mesmo meio de cultura, para que o espermatozoide penetre no interior do óvulo de forma espontânea.

Fertilização in vitro – ICSI: a sofisticação da técnica de fertilização in vitro convencional é chamada de ICSI. Neste processo o espermatozoide é injetado dentro do óvulo através de micromanipuladores acoplados aos microscópios (saiba mais).

5. Estágios de Desenvolvimento de Embriões

Confira os estágios de desenvolvimento de um embrião:
A: óvulo antes de ser fecundando pelo espermatozoide;
B: óvulo que acabou de ser fertilizado;
C: início do desenvolvimento do embrião;
D: embrião 24 horas após a fertilização (estágio de 2 células);
E e F: embrião 48 horas após a fertilização (estágio de 4 células);
G: embrião 72 horas após a fertilização (estágio de 8 células);
H: embrião já compactado, no estado chamado de mórula;
I: embrião no 5º dia de desenvolvimento (blastócisto).

6. Transferência dos embriões: realizada entre 3 e 5 dias após a fertilização, o procedimento consiste em transferir os embriões do meio de cultura para o útero da paciente. Este procedimento é feito através de um exame ginecológico rápido e indolor.

7. Teste de gravidez: 11 dias após a implantação dos embriões, é feito um teste de gravidez β-HCG quantitativo. Se der positivo, aguardaremos mais 3 dias para fazer um novo exame com a finalidade de refutar qualquer possibilidade de falso positivo e também para acompanhar os primeiros estágios da gravidez. Será feito um exame de ultrassom para visualizar o saco gestacional.

8. Acompanhamento inicial da gestação: Aqui na Vivitá, costumamos acompanhar a evolução da gravidez com retornos a cada 14 dias durante os três primeiros meses de gestação.

 

Ainda tem alguma dúvida? Clique aqui e fale com a gente.
Gostou desse conteúdo? Clique aqui e curta nossa página no Facebook para acompanhar nosso conteúdo informativo.

Nota: por se tratar de fatores biológicos, físicos e individuais de cada paciente, a realização do tratamento não é garantia de gravidez.

 
Ainda tem duvida? Clique aqui e saiba mais.

Artigos Relacionados

embriões-vivita
Conheça as técnicas de Mini-FIV e FIV Natural

A Mini-FIV consiste na utilização de pequenas doses de medicações indutoras de ovulação. Ja a FIV Natural consiste no acompanhamento…

saiba mais +
icsi
Você sabe o que é a ICSI?

A ICSI é a sofisticação da técnica de fertilização in vitro convencional. Neste processo o espermatozóide é injetado…

saiba mais +